Feeds:
Posts
Comentários

O fanatismo é definido como “adesão cega e inconsiderada a um partido, uma opinião, uma pessoa; paixão excessiva”. Embora normalmente associada a posições religiosas ou políticas, o comportamento fanático é comum em qualquer área que permita opiniões divergentes sem falseabilidade. Hoje em dia, existe fanatismo por times de futebol, bandas ou estilos musicais, filmes e seriados de televisão, e até mesmo empresas e marcas de aparelhos eletrônicos. Continuar Lendo »

A passagem de ano é sempre uma época de desejos e promessas. As pessoas fazem suas resoluções de Ano Novo, e ouvimos o tempo todo votos de saúde e paz. Mas sabemos que esses desejos e promessas são em vão; a maioria das resoluções não será cumprida, ficaremos doentes e enfrentaremos conflitos, provavelmente diversas vezes, ao longo do ano. Mesmo assim, insistimos em proferir palavras que sabemos não ter efeito algum além do de expressar nosso apreço pela pessoa a qual o cumprimento é direcionado, o que poderia ser alcançado utilizando-se outras palavras menos vazias. No final, somos motivados por um sentimento que, hoje em dia, é considerado uma virtude, principalmente por conta da doutrinação judaico-cristã, mas que já foi qualificado como o pior de todos os males: a esperança. Continuar Lendo »

Como todo bom hedonista, eu aprecio a boa comida. Há poucas coisas que eu não gosto de comer, certas combinações de sabores ou modos de preparo que não me agradam. Mas, no geral, não posso dizer que sou gordo à toa. Por isso, resolvi usar este espaço para colocar algumas receitas, tanto minhas quanto encontradas por aí. Mas nada “saudável” ou “sustentável” ou qualquer outra coisa que acabe com o sabor da comida; o que você vai encontrar aqui engorda e causa infartos. Continuar Lendo »

Mil novecentos e oitenta e quatro (1984), de George Orwell, é provavelmente um dos livros mais importantes do século passado. Publicado em 1949, descreve o que seria um futuro distópico onde um governo totalitário vigia e controla todos os aspectos da vida das pessoas. Embora tenha sido escrito como uma crítica política a sistemas totalitaristas como o comunismo e o fascismo, lendo o livro eu não pude deixar de associar os elementos do livro muito mais com as religiões monoteístas do que com qualquer outra coisa.

Continuar Lendo »

42

A seleção natural não é um processo perfeito. Algumas características que, por conferirem certa vantagem, são preservadas em uma espécie, muitas vezes trazem alguma desvantagem de menor impacto consigo. Um exemplo, dado por Richard Dawkins no livro “Deus, um Delírio”, é a mariposa, que usa raios de luz para se guiar durante o vôo. Em um ambiente natural, as únicas fontes de luz são a lua e o sol, que devido sua posição em relação à terra, emitem raios de luz paralelamente. Mas quando há uma fogueira, os raios de luz emitidos não são paralelos, o que confunde o senso de navegação das mariposas e elas acabam voando em direção ao fogo. Continuar Lendo »

No post anterior, coloquei um vídeo do George Carlin falando sobre políticos. É de um show feito em 1996, dirigido para uma audiência americana e, portanto, abordando a situação americana daquele momento. O curioso é notar como tudo o que foi dito se aplica exatamente à nossa política atual. Políticos não vêm de outra dimensão, nem brotam de fendas saídas do inferno; políticos são brasileiros, são pessoas como todas as outras que compõem nossa sociedade. Continuar Lendo »

O processo eleitoral no Brasil sempre foi uma farsa, criada para dar a ilusão de escolha ao povo. Durante o período do regime militar, eram freqüentes as manifestações revoltosas frente a um sistema autoritário e repressor, mesmo que as condições de vidas fossem aceitáveis (só não digo que eram melhores do que agora porque não vivi naquela época e, mesmo que tivesse vivido, é complicado comparar épocas diferentes). Continuar Lendo »